sábado, 26 de janeiro de 2008

Conversas Mágicas

-Sonhe com os anjos
- Antes você dizia pra sonhar contigo
- Sei lá se seus anjos tem minha cara. É mais bonitinho falar pra sonhar com seus anjos. Eles são como você quiser!
- Boa noite procê também. Sonhe com o que te agradar.
- Sonharei com o que eu sonhar...

-Adorava quando controlava meus sonhos
- Fazia com que eles fossem como?
- Loucos\o/

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Arrumando o quarto - O Épico. parte 1


Na terça feira estava no desespero de sempre pelo motivo de sempre e meu amigo/irmão bode veio me ajudar. Já me animei com isso.
Fiquei com o humor muito melhor pq finalmente consegui encontrar com o Bruno, que me fez rir muito falando todo tipo de bobagem.
..
.
Encontros rápidos no metrô rox!!!

Quando Diogo chegou e fomos comemorar com uma pizza (lógico).
Conversamos e rimos a beça. Falamos de relacionamentos, música e AAAaaarrrlll.
Também observei como ando falando demais de mim, mais do que uma introspecção, isso está ficando algo enfadonho, e o interessante é que ele estava querendo me dizer isso já há algum tempo. Mas ele disse que vai me ajudar a mudar isso, haha!
Foi ótimo ele ter me ajudado pq temos uma ótima sintonia, tocando, conversando e agora arrumando o meu quarto.
Fazendo palhaçadas, mas sem perder o fio da meada, conseguimos tirar as coisas de dentro do quarto e limpá-lo devidamente, pelo menos.

Amigos especiais

O mais especial foram as coisas inusitadas, que só o Diogo pra fazer com tamanha naturalidade, como colocar a minha meia na cabeça da Hello Kitty e adotar um dos meus gatinhos de pelúcia e ficar andando com ele na gola da camisa ou no bolso pela casa.

Aaaa Dogão eu te adoro meu irmão Aaaaaarrrrlllll.
.
(foto: Diogo e o gato)

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

A Deusa da Minha Rua

Newton Teixeira / Jorge Faraj

A deusa da minha rua
Tem os olhos onde a lua
Costuma se embriagar
Nos seus olhos eu suponho
Que o sol, num dourado sonho
Vai claridade buscar

Minha rua é sem graça
Mas quando por ela passa
Seu vulto que me seduz
A ruazinha modesta
É uma paisagem de festa
É uma cascata de luz

Na rua uma poça d’água
Espelho da minha mágoa
Transporta o céu
Para o chão
Tal qual o chão de minha vida
A minh’alma comovida
O meu pobre coração

Espelhos da minha mágoa
Meus olhos
São poças d’água
Sonhando com seu olhar
Ela é tão rica e eu tão pobre
Eu sou plebeu
ela é nobre
Não vale a pena sonhar

Música do dia. Estava ouvindo agora a pouco, linda. p>

Pra quem quiser ouvir a gravação com Silvio Caldas, aqui está o link: http://telhado.blig.ig.com.br/imagens/deusadaminharua.mp3