domingo, 12 de dezembro de 2010

Defendendo o espírito (arruaceiro) carioca

Quase um ano sem me manifestar e volto aqui para expressar minha revolta tosca (como sempre).

Agora é com um taxista torcedor (doente) do Fluminense. Já viram algum taxista não reclamar de rua sendo fechada, de multidão na rua, de dia de jogo de futebol? Pois é, hoje eu tive o desprazer de ver um.

Entrei no taxi para ir do Estácio para a Urca, o caminho mais curto é passar pelo Túnel Santa Bárbara e seguir pela Pinheiro Machado até Botafogo. Tudo começou com ele dizendo que talvez fosse melhor não pegar o Santa Bárbara, por que a Pinheiro Machado poderia estar fechada pois ia haver uma festa no Fluminense por conta da vitória no campeonado. Aí eu fiquei momentaneamente revoltada, por que se assim fosse, eu teria que desviar 2 Km na minha rota e eu estava de taxi. Isso apenas saiu na forma de "Que absurdo!" O cara se sentiu ofendido, começou a falar de um jeito já não tão tranqüilo "Ah, mas é por que a gente quer comemorar", começando, o que na idéia geral seria um "É por causa de mocréias chatas que nem você que o Rio não é perfeito". Apenas falei, antes de entrar no túnel, de como a Pinheiro Machado era uma rua de muito trânsito para ser fechada assim, mesmo num sábado. Ele começou a insistir na idéia de que os cariocas são assim (como se eu mesma não fosse carioca) de que as pessoas são alegres, gostam de festejar...
Bem, de qualquer maneira, eram 9:20 da manhã e ele achava que a rua já estaria fechada e que já teria "um monte de gente lá". Para a satisfação de meu dinheiro praticamente contado para pagar aquela corrida, não foi isso que ocorreu. Não deixei de notar um ar de surpresa ligeiramente frustradado do motorista, quando se deu conta de que não havia ninguém por lá ainda.
Ele perguntou se eu não comemorava carnaval, meio que tentando embasar que, se eu posso pular carnaval, deveria não me importar de ter que passar pelo transtorno fora de época do fechamento daquela rua. Disse que eu não deveria ser tão séééria assim e se preocupar demais (com coisas como gente fazendo bagunça e atrapalhando meu dia) e que na verdade um cara havia sido atropelado numa comemoração anterior. De qualquer maneira, tentei explicar minha preocupação, pois o Rio está um caos para se andar, mas ele começou a me criticar e praticamente me chamar de anticarioca. Disse que o Rio era uma cidade maravilhosa, que todos os turistas queriam vir pra cá, que "madames" que viajam o mundo dizem que não há lugar melhor que o Rio. Bem, porcos são felizes até rolando na lama... (como a que se formou aqui domingo passado, dia da vitória deles). Não sei que Rio de Janeiro é esse em que ele vive onde tudo é maravilho e não se tem problemas (sérios), que é composto de Ipanema, Copacabana e o Corcovado, ignorando Zona Norte e Zona Oeste.

Ele tomou como pessoal, como se eu quisesse impedí-los de festejar (após taaantos anos :P). Acho que ele estava muito ansioso com a comemoração, meio que queria estar lá o mais rápido possível, sei lá, até me perguntei se ele não estava bêbado da maneira que ele estava tão ...
a beira de um estado delirante.

Eu juro que foi de maneira quase acidental que respondi a ele, por que é de minha natureza ficar batendo boca com gente louca (ou coisa pior: fanática). Mas fiquei pasma depois que parei pra pensar: Que raio de motorista de taxi é aquele que não fala mal de carnaval, dia de jogo futebol (em que ele está trabalhando) e eventos "surpresas" que ocorrem no Rio, fechando algumas das ruas? Há de tudo nesse mundo...

quarta-feira, 17 de março de 2010

Cidade aTravessa - Nova postagem

Pela imagem do último post não estar aparecendo, eu posto de novo as informações sobre o evento que meu amigo está organizando.

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Fim de Ano

Estava a ver o quanto os meus amigos são importantes para mim (como sempre). Não queria fazer agradecimentos como andei fazendo nesses últimos 2 anos. Estava a me dar conta de que todos eles são pessoas que admiro muito.
Chego ao fim deste ano cercada de pessoas que admiro pra caramba, algumas ainda nem tão amigas assim (ainda, eu espero)mas que fizeram parte da minha vida nesse seguimento de tempo que se passou.
Essa admiração me empolga. É um estímulo muito grande estar cercada de meus ídolos.
Chego ao início do ano na companhia de pessoas admiráveis, as quais eu adoro (e por vezes detesto) para enfrentar mais um ano podendo me inspirar no exemplo de cada coisa do que elas representam para mim.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Metrô Rio

Apenas para registrar a minha indignação com a confusão do metrô nesses últimos dias desde que decidiram inaugurar a linha Pavuna-Botafogo. As pessoas só ficaram sabendo como estava funcionando com certeza no dia que as alterações foram feitas. Não tive que passar por nenhuma dor de cabeça pois não usei a linha 2 no dia da alteração. Mas pera lá, não tinha nem aquelas vozes gravadas típicas de aviso de estação dando o recado de que a baldeação estava sendo feita na Central.
É um absurdo eles ficarem fazendo propaganda de como o metrô está fazendo melhorias e não usar o espaço para a própria publicidade para informar ao público com antecedência como o metrô passaria a funcionar. Eu só sei que até agora não faço muita idéia de como a baldeação para a linha 2 está sendo feita, só sei que deveria saber de cada detalhe muito antes de se iniciar essa nova operação. Vejo muita gente perdida e acho isso um absurdo, deveriam informar constantemente sobre as mudanças para não haver a possibilidade de alguém que passe pelo metrô não saber o mínimo, antes de passar pelo problema. Seria algo que amenizaria os problemas que tiveram no dia da mudança.
Enfim, ainda vejo se testo amanhã o que há de novo, ontem fiquei muito tentada a pegar o Botafogo-Pavuna só para testar, mas estava atrasada como sempre. A estação General Osório é bem extensa e é possível se perder. Continuaram com o estilo cavernão. Levei 50 minutos ontem para chegar em casa, quando segundo o google mapas, eu deveria levar em torno de 28 minutos, e que segundo a minha experiência, eu deveria levar em torno de 35 a 40 minutos.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Será que a vida não é tão boa assim?

Chegando ao fim do semestre evidencio o meu fracasso como estudante universitária. Estou arrasada com o resultado, mas feliz que tudo acabou (por enquanto).

Muitas coisas sairam dos eixos, mas muitas outras voltaram, então é isso: O meu universo está em equilíbrio. É uma pena que nem tudo possa ocorrer bem sempre.

Olhando para trás vejo que esse ano foi muitíssimo intenso, quase valeu por uma vida inteira, acho que nunca vou conseguir recapitular tudo que ocorreu. Mas em breve pararei com calma para relatar grandes novidades e/ou coisas triviais. Agora tento ver se tiro um último suspiro para salvar o que resta de minha dignidade acadêmica.

Fiquem com a tirinha que fiz de aniversário para um amigo meu que é cartunista



Ele postou lá no blog dele, fiquei feliz que ele tenha gostado :D
Quem quiser conhecer o trabalho dele é só dar uma passadinha lá Diego Novaes - Enquanto Isso

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Pensamentos

No Twitter

kibeloco: "Mulheres cínicas e pessimistas vivem menos, diz estudo" - Pois é. Sua sogra é exceção.

Fiquei imaginando como geralmente a sogra é o problema, raramente é o sogro. Pois devo ter ouvido apenas uma ou duas mulheres reclamarem de seus sogros, mas já ouvi tanto homens e mulheres reclamarem de suas sogras. Nunca reclamei das minhas, talvez um pouco da última por ter criado meu ex namorado, mas no fim nem sei o que é culpa dela ou não, ele não me deixou conhecê-la. Então eu tenho isso a reclamar dela: Não demonstrou para o filho que as namoradas gostam de serem apresentadas a família, ou também não sabia aceitar isso muito bem, sei lá, nunca entendi o real motivo de nunca tê-la conhecido, de quem era a falha de fato (se não de ambos).

Espero nunca me tornar uma sogra, pois eu seria uma das mais detestáveis de todos os tempos. É... talvez exista gente que não tenha nascido para ser sogra... Ou na verdade tenha.

P.S.: Na verdade o Clicks e Rabiscos já foi atualizado, quem quiser dar uma conferida é só clicar no link, está no Andam Dizendo

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Diálogo ligeiramente agressivo

Tocou a campainha, desci. O entregador estava de braços cruzados ao lado da moto.

- Você sabia, que quando você estaciona a moto inclinada e deixa a pizza quente dentro dela, o queijo escorre todo pro lado?

- Acho que não.

- Não. Não é acho, ele escorre.

Subi, abri a pizza e não deu outra. Talvez devesse ter mostrado para o entregador para ele perceber que sim. Fiquei ligeiramente aborrecida com o "Acho que não" já que a minha pergunta foi se ele sabia. Mas o que me deixa irritada de verdade é que a pizza está muito cara, enquanto que o treinamento que eles dão para os entregadores é quase nulo.

Será que em tantos anos que a Mister Pizza entrega pizza eles não perceberam uma das maiores causas do queijo inclinar todo para um lado? Será que eles não percebem que precisam informar ao entregador que eles precisam tirar a pizza de dentro assim que eles inclinam a moto?

É raro isso ocorrer, a moto de outro entregador não inclina quando estaciona e um outro sempre está com a pizza na mão na hora que eu desço. Ele é novo lá e é segunda vez que isso ocorre comigo quando ele entrega. Alguém deveria tê-lo avisado.

Mas vamos lá, espero parar de comer pizza!!! :P
E espero que minha irritação aparente não o tenha deixado intimidado :/